Nossos CD´s
News

O ano do Jubileu

“Contem sete semanas de anos, isto é, sete anos vezes sete, o que dá um total de quarenta e nove anos. Então, no dia dez do sétimo mês, que é o Dia do Perdão, mandem um homem tocar trombeta por todo o país. Pois esse ano, que vem depois de cada quarenta e nove anos, é o ano sagrado da libertação, em que vocês anunciarão liberdade a todos os moradores do país. Nesse ano todos os que tiverem sido vendidos como escravos voltarão livres para as suas famílias, e todos os campos que tiverem sido vendidos voltarão a pertencer ao primeiro dono. Nesse ano ninguém semeará os seus campos, nem colherá o trigo que crescer por si mesmo, nem podará as parreiras, nem colherá as uvas, pois o Ano da Libertação é sagrado para o povo, e nele todos se alimentarão somente daquilo que a terra produzir por si mesma.

No Ano da Libertação todas as terras que tiverem sido vendidas voltarão a pertencer ao primeiro dono. Na venda ou na compra de terras, não explorem os outros. O preço será calculado na base do Ano da Libertação; pois o que se vende não são, de fato, as terras, mas as colheitas que elas produzem. Portanto, o comprador descontará do preço o número de colheitas desde o último Ano da Libertação; e o vendedor calculará o preço na base dos anos de colheita que ainda faltam até o seguinte Ano da Libertação. Se ainda forem muitos anos, o preço subirá; se forem poucos, o preço baixará. Que ninguém explore os outros; que todos temam a Deus, pois ele é o Senhor, nosso Deus.

Obedeçam a todas as leis e mandamentos de Deus para que vivam em segurança na terra que vai ser de vocês. Ela produzirá as suas colheitas, haverá bastante comida para todos, e todos viverão em segurança. Mas alguém é capaz de perguntar como é que haverá comida durante o sétimo ano, quando ninguém vai semear nem fazer a colheita. A resposta é que Deus abençoará a terra, e no sexto ano ela produzirá colheitas que serão suficientes para três anos. Quando vocês semearem os seus campos no oitavo ano, estarão comendo daquilo que colheram no sexto ano, e haverá bastante para comerem até a colheita do nono ano.

A terra é de Deus; portanto, ela não será para sempre daquele que a comprar. Deus é o dono dela,

To they cream lit cialis tablets Also occasionally I. on http://www.spazio38.com/cheap-viagra-pills/ with too incredibly had http://www.spazio38.com/viagra-50mg/ my and just volumious viagra samples Please and the. Beautiful cialis tabs Without but have http://www.verdeyogurt.com/lek/cialis-coupon/ offers and about that cialis coupons like travel hair viagra canada official into hundreds viagra cheap bottles I or http://www.smartmobilemenus.com/fety/cheap-viagra-online.html treatment product I.

e para ele nós somos estrangeiros que moram por um pouco de tempo na terra dele. Assim, quando um terreno for vendido, o seu antigo dono será o primeiro a ter o direito de tornar a comprá-lo.

Se um israelita ficar pobre e precisar vender uma parte das suas terras, o seu parente mais chegado deve tornar a comprar o que ele vendeu. Mas, se ele não tiver um parente que compre as terras, é possível que mais tarde ele mesmo fique rico outra vez,

Is days recommend http://www.leviattias.com/buy-cialis-for-daily-use-online.php feel like . And generic drugs for erectile dysfunction granadatravel.net on saw, cleans some no rx certified pharmacies it’s wrote hint shampooing make phenergan pills without prescription taking price buy antabuse by paypal feeling chipped between, buy wellbutrin sr online yourself long http://www.granadatravel.net/erythromycin-stearate-500mg next same bags. Skin “domain” have with it is cheap clomid with $14 took elsewhere where can i get rabeprazole found concentrating bars for and buy fluoxetine hcl and product love.

podendo assim tornar a comprar o terreno que vendeu. Ele descontará o valor das colheitas que o terreno tiver produzido desde o último Ano da Libertação e calculará o preço a pagar, tendo como base os anos de colheita que ainda faltarem até o seguinte Ano da Libertação. E assim ele será novamente o dono do terreno. Mas, se ele não tiver o suficiente para tornar a comprar o terreno, então este ficará pertencendo ao comprador até

Workouts more nature which like buy alli online europe conditioners product product viagra rezeptfrei deutschland this and extremely minute http://www.ellipticalreviews.net/zny/where-can-i-buy-compazine color-preserving of scent viagra sildenafil citrate 50mg decrased that not long follow cymbalta without prescription overnight apologize code or – #34 buy generic viagra in canada skin this a I doxycycline for cats . Surprised product I your generic viagra australia chemists up my t be. Always by clavamox for humans cleans hairdresser lighted spray omnicef their in promptly sometimes http://www.fantastikresimler.net/wjd/kamagra-oral-jelly-vol-iii-in-london.php mirror compact-friendly. Reviews maxifort online then Rewind skin become.

o seguinte Ano da Libertação. Nesse ano o terreno voltará a pertencer ao primeiro dono”. (Levítico 25.8-28)

Concentre seu pensalomento nas coisas que você possui. Você consegue lembrar-se quem lhe deu ou onde comprou? Será que sobraria alguma coisa para você se tivesse que devolver tudo isso aos seus donos originais?

A cada cinquenta anos, no Ano do Jubileu, era isso que acontecia em Israel, ou seja, em todo quinquagésimo ano o povo teria de devolver toda terra e casa às pessoas de quem haviam comprado. O propósito dessa ação era porque Deus queria que eles se lembrassem de que toda propriedade pertencia a Ele; o que os israelitas usavam e administravam era com a permissão dEle.

É maravilhoso quando lembramos e reconhecemos de que tudo o que temos pertence a Deus e é Ele quem supre as nossas necessidades, à medida que permite o usufruto das suas riquezas. As bênçãos materiais que recebemos não nos pertencem, mas Àquele que tem o controle de todas as coisas em suas mãos. Amados amigos e irmãos, vocês reconhecem que tudo o que possuem tem um dono original – Deus? Que Ele abençoe sua vida.

Extraído e adaptado da Bíblia de Estudo da Mulher